Diocese de Santo André

Testemunho de fé de Santa Luzia inspira duas décadas de paróquia

Momentos de alegria, confraternização e devoção à padroeira dos olhos. Inúmeros fiéis celebraram o Jubileu de Porcelana, ou seja, os 20 anos da Paróquia Santa Luzia de Ribeirão Pires na tarde de sexta-feira (13/12), durante missa solene presidida pelo bispo da Diocese de Santo André, Dom Pedro Carlos Cipollini.

“Nessa celebração dos 20 anos dessa paróquia, que tem um itinerário bonito de fé e de participação, com a intercessão de Santa Luzia, vamos orar pelas vocações. Para que tenhamos jovens generosos que venham a ser sacerdotes”, destaca Dom Pedro, ao relembrar do Ano Vocacional Diocesano como incentivo para ouvir o chamado do Senhor e realizar o discernimento visando a formação de novos padres.

Testemunho de fé

O bispo diocesano ainda salientou que, assim como Santa Luzia, os cristãos devem sempre estar com as ‘lâmpadas acesas’, a partir da prática da Palavra de Deus, vivendo a caridade e a fé. “A fé age pela caridade, pelo amor entre nós. Santa Luzia foi dessas virgens prudentes e estava preparada com sua lâmpada pronta para acender quando Jesus apareceu em sua vida. E como Jesus apareceu na sua vida? Através do martírio. Ela foi chamada a dar testemunho de Jesus muito forte, numa época em que os cristãos eram perseguidos”, medita Dom Pedro, ao citar que teriam arrancado os olhos da santa, uma vez que ela teria permanecido firme na fé e não ter renunciado Jesus Cristo como o Senhor.

 

Pároco da igreja

O diácono Luciano José Dias fez a leitura de provisão de posse que ratificou Pe. Clemilson Pereira Teodoro como pároco da igreja, uma vez que assumiu como administrador paroquial em fevereiro deste ano. “Agradecemos a gentileza da presença do bispo, a sabedoria das suas palavras nos ensina a viver na comunhão, a ser Igreja Diocesana, a ser uma Casa de Deus, a ser uma casa de irmãos e continuar dando nosso testemunho de fé como família, como irmãos, como filhos e filhas de Deus”, enfatiza Pe. Clemilson.

Programação

A Festa da Padroeira teve início com a novena no dia 4 (quarta-feira) e prosseguiu até o dia 12 de dezembro (quinta-feira). Durante o Dia de Santa Luzia, 13 de dezembro, ocorreu a benção dos olhos, com exames de vista gratuitos. No sábado e domingo, as comemorações continuaram com a Noite da Panqueca e Cantata de Natal. Cada dia teve uma programação especial, como as bençãos das chaves, da carteira de trabalho, dos documentos, dos medicamentos, dos doentes, cuidadores e profissionais da saúde, das famílias, das crianças, da água e dos membros de pastorais.

História

Criada no dia 24 de dezembro de 1999, pelo até então bispo diocesano Dom Décio Pereira (1940-2003), a Paróquia Santa Luzia foi desmembrada da Paróquia Sant’Anna, ambas localizadas em Ribeirão Pires. O primeiro pároco foi o Pe. José Silva, onde permaneceu por 16 anos. Em seguida, Pe. Everton Gonçalves Costa assume e fica até o dia 15 de fevereiro de 2019, quando Pe. Clemilson Pereira Teodoro é empossado como administrador paroquial e, posteriormente como pároco atual.

Veja aqui as fotos

Compartilhe:

Homilia, Missa do Jubileu Diocesano 70 Anos da criação da Diocese de Santo André

Ginásio lotado com mais de 7 mil pessoas marca celebração dos 70 anos da Diocese de Santo André

Catedral diocesana celebra sua padroeira

Padre Toninho assume nova missão na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Jovens Sarados comemoram 15 anos com missa presidida pelo bispo diocesano

ENCONTRO CHEGA AO FIM COM REFLEXÃO SOBRE PERSPECTIVAS PARA A AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL

PARTICIPANTES DE ENCONTRO DESTACAM PROPOSTA DE SINODALIDADE NA AÇÃO PASTORAL DA IGREJA

“O COORDENADOR DE PASTORAL É UM MEDIADOR DA GRAÇA DE DEUS E PROMOVE A COOPERAÇÃO NA COMUNIDADE”, DISSE NÚNCIO APOSTÓLICO

Encontro Diocesano dos Coroinhas e Cerimoniários reúne mais de 2500 jovens e crianças

Nossa Senhora do Carmo