Diocese de Santo André

“Cristão por vocação Padre por obediência”: os carismas de São Filipe Neri por Pe. Gino Sorgon

Neste dia 26 de maio, a Igreja celebra São Filipe Neri (1515-1595), conhecido como o “Santo da Alegria”, modelo de santidade, padroeiro dos educadores e dos comediantes.

E para refletir sobre a trajetória de São Filipe Neri e as características da Congregação dos Padres do Oratório fundada por ele, a reportagem da Diocese de Santo André conversou com o Pe. Gino Sorgon C.O, 83 anos, profundo conhecedor da história do santo e que publicou um livro sobre a vida e obras de São Filipe: “Cristão por vocação Padre por obediência” (Edições Loyola. 1988).

“Seus principais carismas eram o trabalho com a juventude, a caridade, assistência aos doentes e uma vida totalmente dedicada à oração e a servir a Deus nos irmãos”, afirma Pe. Gino.

Confira os principais pontos da entrevista sobre São Filipe Neri e a Congregação dos Padres do Oratório:

O início da caminhada de fé

“São Filipe Neri nasceu em 21 de Julho de 1515, em Firenze, na Itália. Ficou órfão de mãe, mas encontrou na sua madrasta uma alma gêmea, com a qual vivenciou uma infância cercada de carinho e afeto. Como leigo vivia na liberdade do Espírito, longe dos mosteiros, preferindo sempre Igrejas solitárias, sobretudo os lugares sagrados das catacumbas”, conta Pe. Gino.

Recebendo o dom do Espírito Santo
“Durante a vigília de Pentecostes no ano de 1544, vivenciou uma  noite de profunda oração, recebendo em forma sensível o dom do Espírito Santo que lhe dilatou o coração. A ordenação sacerdotal se deu em Roma no dia 23 de maio de 1555. No ano de 1575, o Papa Gregório XIII entregou a São Filipe e aos Padres Cezar Baronio e Francisco Maria Tarugi, a Igreja de Santa Maria em Vallicella, onde nasceu a Congregação do Oratório”, revela Pe. Gino.

Os principais carismas
“Conhecido como “Santo da Alegria”, seus principais carismas eram o trabalho com a juventude, a caridade, assistência aos doentes e uma vida totalmente dedicada à oração e a servir a Deus nos irmãos. Morreu em 26 de Maio de 1595, em Roma, e sua santificação deu-se em 1622, pelo Papa Gregório XV”, atesta o padre oratoriano.

A presença da congregação no Brasil e na Diocese
“A Congregação do Oratório de São Filipe Neri, conhecida como Padres Filipinos ou Oratorianos, chegou provavelmente por volta do ano 1659 ou início de 1660 ao Brasil, no estado de Pernambuco. Em Santo André, não se instalou   oficialmente a Congregação do Oratório de São Filipe Neri, porém estiveram presentes o Padre Crespi e o Padre Wladislau, na época do primeiro Bispo de Santo André (Dom Jorge)”, recorda Pe. Gino. As principais atividades da Congregação são: educação cristã da juventude, a formação do povo e as obras de caridade.

Sobre o Pe. Gino Sorgon

Pe. Gino Sorgon nasceu no dia 25 de Julho de 1937, em San Doná di Piave Itália. Iniciou os estudos no Seminário Santa Terezinha do Menino Jesus, em Verona, no ano de 1949. Sua ordenação deu-se no ano de 1964, em Verona. Após a ordenação, ficou na Itália por 7 anos e, após esse período foi convidado para exercer seu ministério sacerdotal no Brasil, onde chegou em 1971, na Paróquia de São Filipe Neri, no Parque São Lucas, onde permaneceu por 25 anos. Chegou à Diocese de Santo André no ano de 1996, onde atuou na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, exercendo também apoio às Igrejas do ABC e, sendo atualmente Capelão do Asilo Nossa Senhora das Mercês e do Hospital Beneficiência Portuguesa, ambas em São Caetano do Sul. Diariamente reflete a Liturgia Diária na página do Facebook: Padre Gino Sorgon C.O.

Compartilhe:

Ginásio lotado com mais de 7 mil pessoas marca celebração dos 70 anos da Diocese de Santo André

Catedral diocesana celebra sua padroeira

Padre Toninho assume nova missão na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Jovens Sarados comemoram 15 anos com missa presidida pelo bispo diocesano

ENCONTRO CHEGA AO FIM COM REFLEXÃO SOBRE PERSPECTIVAS PARA A AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL

PARTICIPANTES DE ENCONTRO DESTACAM PROPOSTA DE SINODALIDADE NA AÇÃO PASTORAL DA IGREJA

“O COORDENADOR DE PASTORAL É UM MEDIADOR DA GRAÇA DE DEUS E PROMOVE A COOPERAÇÃO NA COMUNIDADE”, DISSE NÚNCIO APOSTÓLICO

Encontro Diocesano dos Coroinhas e Cerimoniários reúne mais de 2500 jovens e crianças

Nossa Senhora do Carmo

nomeacoes

Nomeação e provisões – 03/07/2024