Diocese de Santo André

Encontro na Secretaria de Estado encerra o quarto dia da Visita Ad Limina

[vc_row][vc_column][vc_column_text]

O relator da visita, dom Júlio Endi Akamine, SAC, arcebispo metropolitano de Sorocaba, apresentou o perfil das 19 dioceses cujos bispos estavam no encontro, falou das atividades das pastorais sociais nas Igrejas paulistas e relatou os projetos missionários existentes no Regional Sul 1 da CNBB

 

IGREJA MISSIONÁRIA EM SAÍDA

Na tarde desta quinta-feira, dia 22, os bispos das Províncias Eclesiásticas de Aparecida, São Paulo e Sorocaba participaram da segunda seção da visita à Secretaria de Estado. O encontro, que tratou das relações da Igreja com as autoridades estatais, contou com a presença de dom Paul Richard, secretário para as Relações com os Estados da Santa Sé.

“Podemos destacar a presença da imensa Arquidiocese de São Paulo e do Santuário Nacional de Aparecida que recebem, por ano, aproximadamente 5 milhões de romeiros. Além destas 19 dioceses latinas, no Regional Sul 1 estão situadas as sedes da Eparquia Católica Maronita e Católico Greco-Melquita”, afirmou o arcebispo metropolitano de Sorocaba, dom Júlio Endi Akamine, SAC, relator da audiência, ao apresentar o perfil das dioceses cujos bispos participam do encontro.

Dom Júlio destacou a ação eclesial paulista em estabelecer uma estrutura de Igreja missionária em saída, como pede o Papa Francisco: “Testemunham concretamente esse esforço a colaboração missionária com a Diocese de Pemba, em Moçambique, desde 2018, o Projeto Missionário ‘Norte 1 – Sul 1’, que existe desde 1994, e o Projeto ‘Igrejas Irmãs’, criado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) em 1972”.

O arcebispo de Sorocaba evidenciou que inúmeras dioceses enviam missionários e missionárias para outras Igrejas mais necessitadas e também ressaltou que, em seus próprios territórios diocesanos, as Igreja Particulares paulistas “estão atentas às periferias existenciais”, e disse que, além de estruturas sanitárias e educacionais que reforçam a atividade caritativa, “as inúmeras pastorais sociais são expressões concretas do empenho em sermos uma Igreja Samaritana que está a serviço dos indígenas, idosos, encarcerados, migrantes, trabalhadores, mulheres marginalizadas, moradores de rua e tantos quantos necessitam”.

Fotos: Pe. Michel dos Santos / Regional Sul 1

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_media_grid grid_id=”vc_gid:1663889319690-169cc155-2ee1-0″ include=”69226,69228,69227,69512,69514,69515,69516″][/vc_column][/vc_row]

Compartilhe:

Ginásio lotado com mais de 7 mil pessoas marca celebração dos 70 anos da Diocese de Santo André

Catedral diocesana celebra sua padroeira

Padre Toninho assume nova missão na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Jovens Sarados comemoram 15 anos com missa presidida pelo bispo diocesano

ENCONTRO CHEGA AO FIM COM REFLEXÃO SOBRE PERSPECTIVAS PARA A AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL

PARTICIPANTES DE ENCONTRO DESTACAM PROPOSTA DE SINODALIDADE NA AÇÃO PASTORAL DA IGREJA

“O COORDENADOR DE PASTORAL É UM MEDIADOR DA GRAÇA DE DEUS E PROMOVE A COOPERAÇÃO NA COMUNIDADE”, DISSE NÚNCIO APOSTÓLICO

Encontro Diocesano dos Coroinhas e Cerimoniários reúne mais de 2500 jovens e crianças

Nossa Senhora do Carmo

nomeacoes

Nomeação e provisões – 03/07/2024