Diocese de Santo André

Episcopado brasileiro inicia Assembleia Geral com Missa no Santuário Nacional de Aparecida

A celebração no altar central do Santuário Nacional de Aparecida marcou o início, na manhã desta quarta-feira, dia 10, da 61ª edição da Assembleia Geral (AG) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

A missa foi presidida por Dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre (RS) e presidente da CNBB, acompanhado na celebração por outros membros da presidência da Conferência: Dom João Justino de Medeiros Silva, arcebispo de Goiânia (GO) e o primeiro vice-presidente; Dom Paulo Jackson Nóbrega de Sousa, arcebispo de Olinda e Recife (PE) e o segundo vice-presidente; e Dom Ricardo Hoepers, bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário-geral da CNBB. A celebração contou ainda com a presença dos outros bispos brasileiros, do Cardeal Pietro Parolin, Secretário de Estado do Vaticano, e de Dom Giambattista Diquattro, Núncio Apostólico no Brasil.

Durante a homilia, Dom Jaime destacou o amor incomensurável de Deus pela humanidade, “de tal modo, Deus amou o mundo. Deus ama o mundo, nos ama. Somos amados,” citou, sublinhando a natureza aparentemente paradoxal do amor divino. Ele relembrou o sacrifício de Jesus, que se manifesta não só na contemplação do Crucificado, mas também no gesto de traçar o sinal da Cruz, envolvendo nosso ser na totalidade do amor salvífico de Deus.

Abordando os desafios da contemporaneidade, Dom Jaime falou da tendência humana de preferir as trevas à luz, uma escolha que, segundo ele, se reflete em diversos aspectos da vida social e eclesial. “A luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais as trevas do que a luz,” observou, destacando a importância de encarar a realidade com a verdadeira luz de Deus.

O presidente da CNBB chamou a comunidade a priorizar o amor divino em suas ações, além de rejeitar o ativismo e a dispersão. A Campanha da Fraternidade deste ano, segundo ele, serve como um convite à construção de pontes e ao cultivo de uma cultura de encontro e diálogo, essencial para a promoção do bem comum. Encerrando, invocou a intercessão da Virgem Maria pela Igreja e pela humanidade, reiterando, “afinal, Deus amou tanto o mundo.”

Os bispos paulistas, num total de 56, participam da AG que segue até o próximo dia 19.

RETIRO ESPIRITUAL

Após a Missa, os bispos se dirigiram para o Centro de Eventos Padre Vítor Coelho de Almeida, para a abertura oficial da 61ªAG CNBB. Ainda nessa quarta-feira, 10 de abril, terá início o Retiro Espiritual dos bispos. O Cardeal Pietro Parolin conduzirá as reflexões a luz do tema “O Caminho Sinodal: Sinodalidade”; explorando três aspectos principais: comunhão, participação e missão; em uma reflexão aprofundada sobre os pilares da sinodalidade eclesial.

Texto: Pascom Regional Sul 1 da CNBB
Fotos: Thiago Leon I Santuário Nacional

Compartilhe:

Ginásio lotado com mais de 7 mil pessoas marca celebração dos 70 anos da Diocese de Santo André

Catedral diocesana celebra sua padroeira

Padre Toninho assume nova missão na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Jovens Sarados comemoram 15 anos com missa presidida pelo bispo diocesano

ENCONTRO CHEGA AO FIM COM REFLEXÃO SOBRE PERSPECTIVAS PARA A AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL

PARTICIPANTES DE ENCONTRO DESTACAM PROPOSTA DE SINODALIDADE NA AÇÃO PASTORAL DA IGREJA

“O COORDENADOR DE PASTORAL É UM MEDIADOR DA GRAÇA DE DEUS E PROMOVE A COOPERAÇÃO NA COMUNIDADE”, DISSE NÚNCIO APOSTÓLICO

Encontro Diocesano dos Coroinhas e Cerimoniários reúne mais de 2500 jovens e crianças

Nossa Senhora do Carmo

nomeacoes

Nomeação e provisões – 03/07/2024