Diocese de Santo André

Ano Vocacional: formação de equipes que animem as vocações nas paróquias

Como importante ação da retomada de atividades online da programação do Ano Vocacional na Diocese de Santo André, o Curso de Capacitação de Agentes do Serviço de Animação Vocacional aconteceu nos dias 27 de novembro e 4 de dezembro, de forma online (pelo aplicativo de reuniões Google Meet), com o objetivo de iniciar a formação de equipes que animem as vocações em todas as 106 paróquias das dez regiões pastorais.

Promovido pelo SAV Diocesano, o encontro foi baseado em algumas perguntas. No primeiro dia (27/11), questões como: “quais são as vocações na Igreja?”, “por que animar as vocações?”, “o que é um SAV paroquial?” e “quem pode fazer parte do SAV paroquial?”. A reunião teve duração de duas horas e contou com a presença de 60 participantes, conduzido pelo assessor seminarista do SAV e da Pastoral Vocacional, Cauê Ribeiro Fogaça, além da presença e incentivo do assessor do SAV diocesano, Pe. Everton Gonçalves Costa.

Na segunda noite (04/12), a formação abordou outras questões: “quem coordena o SAV paroquial?”, “que tipo de formação os membros do SAV devem ter?”, “quais atividades o SAV paroquial pode realizar?”, “como o SAV pode ajudar na comunhão paroquial?” e “quais os passos para criar o SAV paroquial?”.  “Obviamente temos um foco, por conta do Ano Vocacional, nas vocações religiosas e presbiterais, mas o SAV trabalha em comunhão com todas as pastorais, não deixando que suma do horizonte das pastorais, a dimensão da vocação”, sintetiza Cauê.

“Então, o SAV não é mais uma pastoral entre tantas, mas uma comissão que age animando, rezando, promovendo a reflexão sobre a vocação de cada cristão à santidade, de um modo geral, e também na realização da vontade de Deus na vocação específica, individualmente”, esclarece.
*

Novas datas
A formação acontecerá ainda outras vezes antes do encerramento do Ano Vocacional., previsto para o dia 1º de abril de 2020 (Quinta-feira Santa, na Missa dos Santos Óleos). A próxima, em data a ser definida, deve ocorrer no início do mês de fevereiro do ano que vem. “Nossa intenção é fazer com que todas as paróquias de nossa diocese enviem representantes para estas noites de formação”, prevê Cauê.
Fique atento ao site da Diocese de Santo André para a divulgação das datas e informações sobre inscrições.

Aprendizado para uma pastoral de conjunto
Para a coordenadora da Pastoral da Criança na Paróquia São Judas Tadeu (Região Santo André – Centro), Cristiane Maria Pires, a formação do SAV foi excelente, extremamente organizada e esclarecedora. “Através dela, entendi a importância do SAV que com certeza ajudará e muito nosso trabalho na Pastoral da Criança. Minha expectativa é poder aplicar esse aprendizado, não só na Pastoral da Criança, mas levar para as outras pastorais da nossa comunidade, unindo ainda mais os membros e trazendo novos”, projeta.
Ela acredita em um mundo melhor e mais justo quando os cristãos entenderem que temos sim uma vocação e que é necessário assumir essa responsabilidade. “Podemos transformar um pedacinho do mundo em que prevaleça a paz, o bem, o amor ao próximo e assim, sermos e termos realmente uma Igreja em saída!”, complementa.
*

Ações agregadoras e acolhedoras formam o SAV
Verimar Felix Xavier integra desde o início do ano, o Serviço de Animação Vocacional da Paróquia Nossa Senhora do Rosário de Fátima (Região São Bernardo – Centro). Ela elogia a formação como muito esclarecedora e norteadora do trabalho, ao apresentar formas de atuação, mais simples e efetivas de atuação junto a paróquia e as pastorais. “Também nos esclareceu como devemos atuar de forma conciliadora entre os serviços das pastorais já existentes. Sem sobrecarregar os membros das pastorais já existentes, mas agregando as atividades já propostas pelas pastorais, a possibilidade de incutir a oração pelas vocações”, destaca.

A participante do curso conclui: “por fim, compreendi que esse é um trabalho de formação contínua e de interesse com os já existentes na pastoral. São com ações agregadoras e acolhedoras que se formam uma equipe do SAV”, finaliza. Paroquiana da Paróquia São Jorge (Região Santo André-Leste), Cacilda Paulino, aprovou a formação. “Me ajudou a perceber como é a função dos agentes de pastorais e a possibilitar momentos e reflexões sobre o chamado a vivermos uma vida plena com Deus. Enquanto comunidade elementar, despertar, incentivar e apresentar a importância das orações pelas vocações”, comenta.

Compartilhe:

Homilia, Missa do Jubileu Diocesano 70 Anos da criação da Diocese de Santo André

Ginásio lotado com mais de 7 mil pessoas marca celebração dos 70 anos da Diocese de Santo André

Catedral diocesana celebra sua padroeira

Padre Toninho assume nova missão na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Jovens Sarados comemoram 15 anos com missa presidida pelo bispo diocesano

ENCONTRO CHEGA AO FIM COM REFLEXÃO SOBRE PERSPECTIVAS PARA A AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL

PARTICIPANTES DE ENCONTRO DESTACAM PROPOSTA DE SINODALIDADE NA AÇÃO PASTORAL DA IGREJA

“O COORDENADOR DE PASTORAL É UM MEDIADOR DA GRAÇA DE DEUS E PROMOVE A COOPERAÇÃO NA COMUNIDADE”, DISSE NÚNCIO APOSTÓLICO

Encontro Diocesano dos Coroinhas e Cerimoniários reúne mais de 2500 jovens e crianças

Nossa Senhora do Carmo