Diocese de Santo André

Dom Pedro faz abertura das ‘24 horas para o Senhor’ durante a missa na catedral

Hoje e amanhã, 25 e 26 de março, respectivamente, acontece em todo o mundo as 24 horas de Oração para o Senhor Jesus. O Papa Francisco convida os bispos e paróquias a realizarem, entre o terceiro e o quarto domingo da Quaresma, as 24 horas para o Senhor. Esse ano tem um pedido especial: no dia 25, festa da Anunciação do Senhor, rezar pela paz mundial consagrando a Ucrânia e a Rússia ao Coração Imaculado de Maria.

Presidida pelo bispo da Diocese de Santo André, Dom Pedro Carlos Cipollini, a missa iniciou com saudação aos padres presentes Hamilton Gomes do Nascimento, Joel Nery, Camilo Gonçalves de Lima. Em seguida, falou da importância do dia de hoje: “Celebramos hoje a misericórdia de Deus, sua vontade”, diz o bispo. 

O Evangelho diz sobre a anunciação do Senhor, como Maria reagiu e aceitou sua missão de ser a mãe do filho de Deus. Durante a homilia, Dom Pedro nos diz sobre a importância da promessa do Senhor. “Somos chamados a deixar essa Palavra proclamará entrar em nosso coração. Uma pausa na quaresma para celebrar a anunciação do Senhor. Mistério profundo da encarnação do Senhor, que celebramos hoje até o dia do Natal. Deus se fez homem. Este é um momento especial de transfiguração”, explica o bispo. 

Dom Pedro diz que é necessário render a Deus uma grande ação de graças por enviar o Salvador, cumprindo sua promessa. Ele explica que Jesus, de origem humilde, não veio de forma grandiosa, mesmo sendo filho de Deus. Nasceu da Virgem Maria, noiva de José, mas não conhece homem algum. O verbo se fez carne e habitou em nós pela obra do Espírito Santo, Espírito criador e que dá vida a tudo que existe.

Ao final da Homilia, Dom Pedro nos deixa uma reflexão: “Para Deus tudo é possível, não podemos limitar a ação de Deus dizendo o que Ele pode ou não fazer e como deve ser feito. Ele não serve às nossas vontades, quem decide a hora da concepção e o nascimento do filho de Deus não é o ser humano, é o próprio Deus. Em nossa igreja, durante a oração do Credo, se diz: ‘Nasceu da Virgem Maria’, durante a profissão de fé. Não é por aca

so. Ele prometeu e mandou o Salvador”.

Fazendo referência à importância de Nossa Senhora, o bispo relembra seu papel para os cristãos. “Hoje agradecemos o sim de Maria, que disse ‘Eis aqui a serva do Senhor’ para que Ele fizesse conforme Sua palavra. Nós sabemos o quanto 

é desafiador ser mãe, educar, criar, ensinar, alimentar… agora ser a mãe do filho de Deus é um desafio tremendo, um sacrifício, se colocando nas mãos do filho de Deus. Dar-lhe a graça de estar disponível para o propósito do Senhor”.

Segundo Dom Pedro, hoje celebramos o mistério, que no dia a dia nos leva a agradecer a bondade de Deus:

  • Ele podia mandar alguém nos salvar, mas ele mesmo veio;
  • Devemos responder com amor e fé; 
  • Se Deus se encarnou, a humanidade tem salvação. 

O centro da história é a misericórdia e a ação de Deus. Onde abundou pecado, superabundou a graça e o perdão. Deus amou tanto o mundo que deu seu Filho amado. Hoje começa a salvação, é sinal que tudo vai dar certo, mesmo tendo caminhos tortuosos. O ser humano é imagem e semelhança de Deus. Através da encarnação o homem se torna imagem de Deus.

Dom Pedro finaliza com um convite aos cristãos: “Devemos ter alegria, satisfação, os quais pelo batismo somos participantes. Deus conduz a humanidade pela redenção, compaixão  e misericórdia. Que não desanimemos, tudo tem redenção. Vamos beber dessa fonte de água viva”

Após a comunhão, Dom Pedro, à convite do Papa Francisco, leu o ‘ATO DE CONSAGRAÇÃO AO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA’, que dizia sobre o momento atual. “Por isso nós, ó Mãe de Deus e nossa, solenemente confiamos e consagramos ao vosso Imaculado Coração nós mesmos, a Igreja e a humanidade inteira, de modo especial a Rússia e a Ucrânia. Acolhei este nosso ato que realizamos com confiança e amor, fazei que cesse a guerra, providenciai ao mundo a paz. O sim que brotou do vosso Coração abriu as portas da história ao Príncipe da Paz; confiamos que mais uma vez, por meio do vosso Coração, virá a paz. Assim a Vós consagramos o futuro da família humana inteira, as necessidades e os anseios dos povos, as angústias e as esperanças do mundo.

 

Ao final da missa, o Padre Joel Nery, pároco da Catedral, convidou a todos a procurarem a confissão nas paróquias da região durante as 24 horas para o Senhor.

 

Leia mais: Programação 24 Horas para o Senhor

 

Compartilhe:

Ginásio lotado com mais de 7 mil pessoas marca celebração dos 70 anos da Diocese de Santo André

Catedral diocesana celebra sua padroeira

Padre Toninho assume nova missão na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Jovens Sarados comemoram 15 anos com missa presidida pelo bispo diocesano

ENCONTRO CHEGA AO FIM COM REFLEXÃO SOBRE PERSPECTIVAS PARA A AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL

PARTICIPANTES DE ENCONTRO DESTACAM PROPOSTA DE SINODALIDADE NA AÇÃO PASTORAL DA IGREJA

“O COORDENADOR DE PASTORAL É UM MEDIADOR DA GRAÇA DE DEUS E PROMOVE A COOPERAÇÃO NA COMUNIDADE”, DISSE NÚNCIO APOSTÓLICO

Encontro Diocesano dos Coroinhas e Cerimoniários reúne mais de 2500 jovens e crianças

Nossa Senhora do Carmo

nomeacoes

Nomeação e provisões – 03/07/2024