Diocese de Santo André

Dom Pedro: vocação, caridade e reinvenção em tempos de pandemia

A série especial Dom Pedro: 5 anos de pastoreio e amor pelo povo apresenta o último capítulo nesta sexta-feira (24/07). Após um segundo semestre de 2019 com inúmeras iniciativas, muitas delas inéditas, o ano de 2020 reservou um dos maiores desafios para a humanidade neste século XXI, com a pandemia global da Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus.

A Missa em Ação de Graças pelos 5 anos da posse do bispo diocesano acontece neste domingo (26/07), às 11h, na Catedral Nossa Senhora do Carmo, com transmissão pelo Facebook e YouTube.

 

Confira o capítulo 5 (2019-2020) e boa leitura!

Desde a segunda quinzena de março de 2020, Dom Pedro Carlos Cipollini passou a celebrar missas pelo Facebook da Diocese, diretamente da residência episcopal, cumprindo a quarentena e atendendo as normas do isolamento social. As reuniões foram adaptadas para as videoconferências, por meio de aplicativos; as lives passaram a ter participação do bispo; e as entrevistas também aconteceram no formato online. Dom Pedro enfatizou que neste período em que o mundo passa pela pandemia do Covid-19, a união da fé e criatividade se torna essencial para prosseguir a missão de evangelizar e proclamar a Palavra de Deus ao povo.

“Penso que neste momento, a criatividade é muito importante. São muitos os meios de comunicação que podem ser utilizados. E o povo de Deus tem o ‘sensus fidelium’, o sentido da fé. Um olfato, um faro para perceber como caminhar em tempos difíceis. Então devemos apelar ao bom senso e criatividade para nesse momento, através da fé, estarmos unidos”, sintetiza.

 

Ano Vocacional Diocesano

Reunindo vocacionados, seminaristas, religiosos e religiosas, representantes do SAV (Serviço de Animação Vocacional), bem como fiéis de várias regiões pastorais, a abertura oficial do Ano Vocacional na Diocese de Santo André aconteceu no I Domingo do Advento, em dezembro de 2019.

A iniciativa inédita tem o acompanhamento e apoio de Dom Pedro no incentivo diário para o surgimento de novas vocações e o fortalecimento da caminhada dos sacerdotes, diáconos e consagradas.

Atividades como visitas aos seminários, peregrinação dos ícones do Bom Pastor e encontros vocacionais chegaram a ser realizadas. No entanto, com a chegada da pandemia, os eventos sofreram adaptações para o universo online. Em maio de 2020, o Domingo do Bom Pastor reuniu os vocacionados com o pastor por meio de transmissão online.

“São evidentes os frutos gerados pelo ofício episcopal de Dom Pedro, não somente por suas palavras nos dão força vocacional, mas também sua própria maneira de ser e viver”, Augusto Mota de Amorim, 18 anos – vocacionado da Paróquia Cristo Operário – Santo André

Em janeiro de 2020, a Semana de Missão dos Seminaristas aconteceu em Mauá.

“Dom Pedro nos ensinou com a sua proximidade, o verdadeiro sentido do ser Igreja Diocesana e a importância de estar junto do povo assim como Cristo, o Bom Pastor”, Douglas Colácio, 27 anos, seminarista de Teologia

No mês de março, duas missionárias da Missão Belém professaram os votos perpétuos.

“Quero agradecer ao Dom Pedro pela força que nos dá em cuidar do rebanho de Jesus. Muito feliz!”, Renata Lopes Benvindo, 36 anos

“Estou muito feliz em dar o meu sim para Deus e ter a presença do nosso pastor Dom Pedro que nos inspira nessa caminhada”, Tamires Martins da Silva, 29 anos

Novos diáconos

No segundo semestre de 2019, a Diocese ganhou mais dois diáconos permanentes. E Dom Pedro fez parte da formação desses homens comprometidos com os ensinamentos cristãos, a serviço da Igreja e do povo mais necessitado na sociedade.

Marcelo Cavinato, 48 anos, que serve na Paróquia São Pedro e São Paulo Apóstolos, na Vila São Pedro, em São Bernardo; e Aparecido Batista, 49 anos, escolhido para atuar na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, no Jardim Zaíra, em Mauá.

“Dom Pedro tem sido um verdadeiro pai para nós. Sempre preocupado em dirigir a nossa diocese com muita ética, amor e fé”, Diácono Marcelo Cavinato, 49 anos, ordenado no dia 31/08/2019

“O trabalho árduo, mas o amor de Cristo nos orienta e nos capacita para essa missão, de acolher aos nossos irmãos”, Diácono Aparecido Batista, 50 anos, ordenado no dia 12/10/2019

 

Vicariato para a Caridade

No dia 30 de novembro, a Solenidade de Santo André Apóstolo reservou uma surpresa especial para os presentes. O lançamento oficial do Vicariato Episcopal para a Caridade Social na Diocese. Como Dom Pedro disse, um sonho que brotou do Sínodo Diocesano e se tornou realidade no dia do padroeiro diocesano e da cidade andreense.

O bispo nomeou Pe. Ryan Holke como vigário para a caridade e reforçou o espírito caritativo do povo do Grande ABC, nas ações de solidariedade com a participação de pastorais, movimentos e leigos que seriam realizadas ao longo dos meses de 2020.

“Se vês a caridade vês a Trindade” (Santo Agostinho in De Trinitate, VIII, 8, 12: CCL 50,287). “Nossa Diocese deseja mostrar a realidade urbana e conflitiva na qual vivemos, o rosto de Deus misericordioso, sendo Igreja da Acolhida, da saída missionária e da Caridade. Assim este Vicariato será um instrumento eclesial, nascido da fé da Igreja, para mostrar que Deus habita esta cidade”, reflete Dom Pedro.

Mês Missionário Extraordinário

“O objetivo do Papa Francisco é lembrar a Igreja que todos devemos estar em estado permanente de missão. Nosso sínodo propõe acolhida e missão. E nós estamos realizando. E os frutos? Deus quem vai dar. Saiu o semeador a semear. Depois, Deus dará os frutos ao seu tempo. A nossa missão é semear.”

Com essa reflexão, o bispo diocesano Dom Pedro Carlos Cipollini avaliou a participação de aproximadamente 1370 missionários e missionárias que atuaram nas visitas aos lares, promoveram vigílias e organizaram celebrações no dia 19 de outubro de 2019, como parte das ações do Mês Missionário Extraordinário nas dez regiões pastorais da Diocese.

Esse mês, em particular, também destacou a realização de vários eventos, muitos deles inéditos, outros comemorativos, sempre com a presença amiga do pastor empenhado em promover a unidade diocesana.

A 1ª Missa de Envio da Pastoral da Acolhida, com 1,3 mil agentes e coordenadores de paróquias; o Encontro “Unidos em Missão – Rumo aos 100 anos”, que reuniu 1 mil legionários e legionárias da Legião de Maria; a atividade dos núcleos do Sub-regional da Grande SP da CRB (Conferência dos Religiosos do Brasil), entre outras.

Enfim, o mês de outubro foi muito produtivo para todos e todas. E o tema foi “Batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo”, que incentivaria um depoimento singular no mês seguinte:

“Dom Pedro com um gesto de ternura me perguntou se poderia batizar o Benjamin. Na hora eu comecei a chorar de saber se era merecedora desse carinho. Um momento emocionante”, Fernanda Minichello, 39 anos – coordenadora da Pascom e mãe do Benjamin – batizado no dia 17/11/2019

Novo Hinário Litúrgico

Com a participação de 400 músicos e cantores de paróquias das dez regiões pastorais, o Setor Música da Diocese de Santo André lançou no dia 10 de agosto de 2019, o Fascículo I do Hinário Litúrgico Diocesano, no salão da Igreja Matriz de São Bernardo. O ensaio mistagógico foi conduzido pelo maestro do Coral Diocesano, Diego Muniz, e contou com a participação de Dom Pedro.

I Simpósio da Família

Celebrando o sucesso da iniciativa pioneira de aprofundar e adquirir conhecimento, o I Simpósio Diocesano da Família reuniu cerca de 300 pessoas no dia 17 de agosto de 2019, durante o encerramento da Semana Nacional da Família. O bispo diocesano Dom Pedro Cipollini prestigiou o encontro. “Que vocês não guardem o conhecimento apenas para si. Temos que ser multiplicadores da Boa Nova e ter compaixão com o próximo”, disse.

Novas paróquias

A 105ª e 106ª paróquias da Diocese seriam instaladas oficialmente nos meses de outubro e dezembro de 2019. Primeiro, a Imaculada Conceição Aparecida, na Região São Bernardo – Anchieta; e depois a Maria Imaculada, na Região Santo André – Utinga.

Demais atividades

Dom Pedro também participou de inúmeros encontros ao longo do segundo semestre de 2019 e início deste ano, como a Missa em Ação de Graças pelos 10 anos do Movimento das “Mães, Madrinhas, Pais e Padrinhos Orantes para os Sacerdotes”; o 10º Congresso das Novas Comunidades; o inédito evento “Igreja: História de Profecia – Resgatar a Memória para fazer História”; os encontros celebrando 32 anos da Pastoral da Criança e os 13 anos da Pastoral da Pessoa Idosa na Diocese; o 2º Encontro do Terço dos Homens; o Encontro anual dos Coroinhas e Cerimoniários; a posse de Pe. Hamilton Gomes do Nascimento como reitor do Seminário de Filosofia; o 3º Dia Mundial dos Pobres; a Semana Bíblico-Catequética; a abertura do Ano Letivo do colégios católicos e dos professores organizado pela Pastoral da Educação; e o concerto de fim de ano do Coral Diocesano.

E assim finalizamos a retrospectiva dos 5 anos do episcopado de Dom Pedro Carlos Cipollini. Esperamos que tenha gostado dessa viagem no tempo. Caso não tenha visto os capítulos anteriores, disponibilizamos aqui:

1º Capítulo

2º Capítulo

3º Capítulo

4º Capítulo 

Compartilhe:

Ginásio lotado com mais de 7 mil pessoas marca celebração dos 70 anos da Diocese de Santo André

Catedral diocesana celebra sua padroeira

Padre Toninho assume nova missão na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Jovens Sarados comemoram 15 anos com missa presidida pelo bispo diocesano

ENCONTRO CHEGA AO FIM COM REFLEXÃO SOBRE PERSPECTIVAS PARA A AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL

PARTICIPANTES DE ENCONTRO DESTACAM PROPOSTA DE SINODALIDADE NA AÇÃO PASTORAL DA IGREJA

“O COORDENADOR DE PASTORAL É UM MEDIADOR DA GRAÇA DE DEUS E PROMOVE A COOPERAÇÃO NA COMUNIDADE”, DISSE NÚNCIO APOSTÓLICO

Encontro Diocesano dos Coroinhas e Cerimoniários reúne mais de 2500 jovens e crianças

Nossa Senhora do Carmo

nomeacoes

Nomeação e provisões – 03/07/2024