Diocese de Santo André

Padre Clayton assume Paróquia N. Senhora dos Navegantes, a primeira de seu sacerdócio

“Diante deste um ano que estou aqui pude perceber em cada um de vocês o quanto vocês amam essa comunidade. Prova disso é o trabalho que vocês assumem verdadeiramente o que é ser cristão. Peço a cada um de vocês agora, que continuem junto comigo, a fazer aquilo que mais digo nas minhas homilias. Fazer com que o Reino de Deus aconteça no meio de nós”.

O discurso inspirado do Pe. Clayton Ramos Costa projetando uma parceria com a comunidade deu o tom na noite de segunda-feira (05/08), durante a sua posse como administrador paroquial da Paróquia Nossa Senhora dos Navegantes, no Bairro Eldorado, em Diadema. A missa foi presidida pelo bispo da Diocese de Santo André, Dom Pedro Carlos Cipollini, e contou com as presenças do coordenador regional, Pe. George Fernandes; Pe. Guilherme Octaviano Franco, que foi ordenado juntamente com Pe. Clayton; o secretário episcopal Camilo Gonçalves de Lima, e Pe.Odair Ângelo Agostin, que permaneceu por quase 30 anos como pároco desta igreja. Pe. Clayton administrará pela primeira vez uma paróquia desde que foi ordenado sacerdote, em fevereiro deste ano, sucedendo ao Pe. Eduardo Calandro, que assumirá no próximo sábado (10/08), às 19h, a Paróquia Santo Antônio, em Santo André.

*

Acontecer o Reino de Deus

E o desafio de gerenciar a paróquia juntamente com as cinco comunidades parece motivar ainda mais a missão de Pe. Clayton, que atuava como vigário paroquial no mesmo local. “Diante da confiança depositada em mim do nosso bispo nessa grande missão a frente dessa comunidade, que é muito grande em número de fiéis, no Eldorado. É o grande desafio é estar unido junto com todas as pastorais e fazer com que o Reino de Deus aconteça no meio de nós. É um povo generoso, que tem sede de trabalho e de evangelização. Por intercessão da Virgem dos Navegantes iremos fazer um grande trabalho”, projeta.Paroquianos de São Bernardo (Nossa Senhora de Guadalupe, Santa Luzia Virgem e Mártir e São José), Santo André (Nossa Senhora do Paraíso) e Mauá (Igreja Matriz Imaculada Conceição, sua paróquia de origem) estiveram ao lado das Equipes de Nossa Senhora e dos fiéis anfitriões para prestigiar a posse do novo pastor que conduzirá as ovelhas no caminho da evangelização e da missão de serem anunciadores do amor de Deus.”Há um ano atrás, eu chegava como seminarista e me acolheram de braços abertos. Depois me conheceram como diácono, cinco meses depois me acolheram como padre e vigário desta comunidade. E agora me acolhem como novo administrador”, conta o sacerdote, ao revelar a acolhida, como uma grande característica da paróquia.
*

União e continuidade

Pe. Clayton afirmou que uma das principais tarefas é dar continuidade ao trabalho exitoso dos sacerdotes anteriores que deixaram um legado de evangelização e projeto de melhorias para o espaço católico.

“A comunidade Nossa Senhora dos Navegantes, juntamente com as outras cinco comunidades, produz um sentimento de esperança. Começaram um trabalho de reforma e revitalização da Matriz Paroquial buscando a união e a compreensão de todos. Com essa vontade de trazer a história da matriz, uma história belíssima dentro da nossa diocese, de maneira especial, aqui no bairro Eldorado, temos essa grande missão em dar continuidade à ação evangelizadora e atuante na sociedade”, analisa.

Antes do encerramento e das assinaturas dos documentos da posse, Pe. Clayton recebeu um presente da comunidade: uma linda imagem de Nossa Senhora Aparecida. Além disso, fiéis realizaram uma procissão pelo corredor central com Nossa Senhora dos Navegantes e de cada padroeiro das cinco comunidades: Nossa Senhora Aparecida, São José, São Judas Tadeu, São Francisco de Assis e Santo Expedito.

Representantes de pastorais, movimentos e grupos atuantes na igreja também se apresentaram com cartazes ao novo administrador paroquial. Após os cumprimentos ao novo pastor, o público participou de confraternização no salão paroquial, em que foi oferecido café, refrigerante e o tradicional pão com carne desfiada.
*

Homenagem para a mãe

Como um bom sacerdote, Pe. Clayton reconhece o protagonismo da família em sua vida e, para isso, chamou a mãe e a irmã ao altar para agradecer pelo caminho trilhado de serviço a Deus e a comunidade.

“É uma pessoa especial, sempre esteve comigo desde o início da minha caminhada, do discernimento vocacional, mesmo pertencendo a outra denominação religiosa. Minha família me incentivou para que se cumprisse a vontade de Deus. Me escolheu, me consagrou e hoje padre sou”, recorda o sacerdote, ao encher de elogios a mãe Miralba Ramos Costa, 69 anos.
8

8ºPlano em ação

Durante a homilia, Dom Pedro relembrou as visitas que fez nas comunidades da Paróquia Nossa Senhora dos Navegantes, inclusive, integrando procissão da festa da padroeira, em fevereiro deste ano. O bispo diocesano aproveitou para reforçar que a comunidade não é apenas local para orar, mas também de agir, numa clara referência aos itinerários do 8ºPlano Diocesano de Pastoral que tratam da ação permanente missionária. “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura” (Mc 16:15), cita Dom Pedro. “Somos comunidade de discípulos e discípulas, mas também de missionários. Somos enviados em missão. Essa paroquia tão grande é um vasto campo de missão, todos são chamados a ser missionários”, indica. Segundo o bispo, a missão do padre é presidir a comunidade e a eucaristia, se colocando a serviço, como Jesus ensinou ao mundo.

“Na igreja quem preside, preside ao modo de Jesus. E qual o modo de Jesus? É o serviço. “Eu não vim para ser servido, mas para servir” (Mt 20:28). O padre é servidor do evangelho e da comunidade. Deve mantê-la unidade, organizada, coordenando as pastorais, e tudo isso em comunhão com os fiéis”, salienta.
*

Ao lado do povo

Mesmo morando há décadas no Bairro Eldorado, a dona de casa Maria de Lourdes, 57 anos, frequenta a paróquia por volta de um ano. Pode ser pouco tempo, mas o suficiente para criar boa expectativa sobre a proximidade com as demandas da comunidade. “Ainda conheço pouco, mas acredito que a igreja tem que caminhar junto com o povo, principalmente os mais pobres e as crianças carentes que necessitam de ajuda. E pelo que vejo, o padre gosta de dialogar e ouvir as pessoas. Tem tudo para dar certo”, destaca.Também dona de casa, Maria do Socorro, 38 anos, crê na continuidade do trabalho dos padres anteriores que passaram pela paróquia.”A igreja tem um grande projeto de obras que está em andamento, com o objetivo de melhorar as acomodações e estrutura. Acolher melhor as pessoas. E tenho certeza que o Pe. Clayton vai ser um bom pároco”, analisa a paroquiana que participa da comunidade há 25 anos. Participante da Milícia da Imaculada, no Riacho Grande, em São Bernardo, o gerente financeiro Marcos Antônio da Silva, 45 anos, revela que Pe. Clayton é um excelente conselheiro espiritual das Equipes de Nossa Senhora.”Somos em seis casais e uma viúva. Gratidão por ter nos acolhido. Ele tem um perfil agregador e que dialoga bastante”, conta.
*

Rito da posse

Após a leitura da provisão de posse, o novo pároco fez a profissão de fé. Em seguida, o sacerdote recebeu das mãos de Dom Pedro, o livro litúrgico dos Evangelhos, proferiu a renovação das promessas sacerdotais e foram entregues a ele, objetos como as chaves da igreja e do sacrário, a jarra com água batismal e a estola roxa. Após o juramento de fidelidade e assinatura dos documentos, Pe. Clayton foi empossado oficialmente.
*

Sobre o novo administrador

Pe. Clayton Ramos Costa nasceu em Mauá, no Grande ABC, estado de São Paulo, no dia 8 de janeiro de 1978 (41 anos). Sentiu o chamado vocacional no final da década de 1990. Em 2002, aos 24 anos, ingressa no seminário dos redentoristas Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida (SP), permanecendo até 2007, quando solicita um período de discernimento de seis anos.

Mesmo ausente do seminário, a chama não se apagou dentro de seu coração. O ardor se manifestou novamente em 2013, quando reiniciou o discernimento vocacional em Campinas (SP), trabalhando e estudando na cidade por três anos. Solicitou a transferência para a Diocese de Santo André no ano de 2016. Acolhido pelo bispo Dom Pedro Carlos Cipollini, Clayton foi ordenado padre no dia 16 de fevereiro de 2019. Atuou como vigário paroquial na Paróquia Nossa Senhora dos Navegantes, durante os primeiros cinco meses como padre, até assumir a administração da igreja no dia 5 de agosto de 2019.

Fotos: Andrew Vitor Almeida e Julia Rodrigues Belém (Pascom Nossa Senhora dos Navegantes)

Compartilhe:

Homilia, Missa do Jubileu Diocesano 70 Anos da criação da Diocese de Santo André

Ginásio lotado com mais de 7 mil pessoas marca celebração dos 70 anos da Diocese de Santo André

Catedral diocesana celebra sua padroeira

Padre Toninho assume nova missão na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Jovens Sarados comemoram 15 anos com missa presidida pelo bispo diocesano

ENCONTRO CHEGA AO FIM COM REFLEXÃO SOBRE PERSPECTIVAS PARA A AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL

PARTICIPANTES DE ENCONTRO DESTACAM PROPOSTA DE SINODALIDADE NA AÇÃO PASTORAL DA IGREJA

“O COORDENADOR DE PASTORAL É UM MEDIADOR DA GRAÇA DE DEUS E PROMOVE A COOPERAÇÃO NA COMUNIDADE”, DISSE NÚNCIO APOSTÓLICO

Encontro Diocesano dos Coroinhas e Cerimoniários reúne mais de 2500 jovens e crianças

Nossa Senhora do Carmo