Diocese de Santo André

Paróquia Sant’Anna de Ribeirão Pires celebra 55 anos de história

A Paróquia Sant’Anna de Ribeirão Pires celebra 55 anos de história no próximo dia 4 de outubro (segunda). A igreja fica localizada na Avenida Francisco Monteiro, nº 3149 – Santana, em Ribeirão Pires. O atual pároco é o Pe. José Silva.

As missas são realizadas nos seguintes horários nestes tempos de pandemia: sábado (17h) e domingo (8h30 e 18h). Mais informações sobre como participar das celebrações e das atividades da paróquia, entre em contato com a secretaria paroquial: 4828-1534 (telefone).

A matriz paroquial Sant’Anna também conta com quatro capelas/comunidades: Sagrado Coração de Jesus, no Jardim Luso; São Francisco de Assis, no Jardim São Francisco; Santa Rita de Cássia, no Bairro Santo Bertoldo; e São Judas Tadeu, no Bairro Barro Branco.

Conheça a história da Paróquia Sant’Anna:
Em 4 de outubro de 1966, o primeiro bispo da Diocese de Santo André, Dom Jorge Marcos de Oliveira, instituiu a Paróquia de Sant’Anna, em razão do crescimento da população e da grande extensão paroquial. No dia 7 de outubro do mesmo ano, atendendo às necessidades espirituais da paróquia, nomeou-se o Pe. Bento Keistholt como vigário ecônomo da paróquia; no dia 3 de novembro, afastado por doença; foi nomeado como segundo vigário Pe. Nestor Maranhão, afastado por doença em 05 de abril de 1967; nomeou-se como terceiro vigário Pe. Olavo Paes de Barros Filho, onde a missa de posse deu-se em 23 de abril de 1967. Começava neste ano, a estruturação da paróquia e construções que contaram com a ajuda de todos os paroquianos. Além disso, estabeleceu-se as datas festivas da paróquia, como também das capelas já existentes. No início de 1968, Pe. Olavo prestou contas de todo o seu trabalho à comunidade.

Chegada do Pe. Raschele e ação social
Em 9 de fevereiro de 1968 foi nomeado o quarto vigário ecônomo da paróquia, Pe. José Raschele. Neste mesmo ano organizou-se na paróquia, um grupo de senhoras que costuravam para os mais humildes paroquianos. Pela primeira vez conseguiram atender 200 famílias com roupas novas e mantimentos. Essas são as Senhoras de Santa Rita que até hoje trabalham com muito amor para a paróquia. Entre 1969 a 1976, Pe. Raschele teve muito trabalho com a construção do Salão Paroquial, terraplenagem e sua grande preocupação com os mais necessitados, distribuindo mais de 500 pacotes de mantimentos e roupas para as famílias.

Inauguração da nova Matriz Sant’Anna
Em 1976 com a presença do bispo diocesano Dom Cláudio Hummes foi dada a benção da primeira pedra da nova Igreja de Sant’Anna, que substituiria a velha capela. Em 26 de junho, a velha capela tombou… Desde então trabalharam durante meses na construção. No dia 17 de dezembro de 1976 foi inaugurada a nova Matriz de Sant’Anna, com a presença de Dom Cláudio, da banda municipal, e desde então, muito trabalho.

Em 1979, a paróquia ganhou duas irmãs religiosas: Irmã Maria das Graças e Irmã Maria Lúcia, que faziam a visita às famílias, escolas, cursos, catequeses, liturgia, dentre outros trabalhos. Neste ano também foi montada a primeira encenação da Paixão de Cristo no Pilar Velho, com a presença de milhares de pessoas. Também foi fundado o grupo COJUS (Comunidade de Jovens Unidos de Sant’anna), que a cada ano se fortalecia cada vez mais trazendo muitos jovens para a igreja. Em 1985, o até então seminarista Décio Mirândola atuava na paróquia e seria ordenado padre na Diocese de Santo André. Atualmente é pároco da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em São Caetano do Sul.

Inauguração das capelas
Em 1986 foi inaugurada a Capela de Santa Rita, sendo celebrada a Missa uma vez por mês. Foram anos de muitos trabalhos e sempre pensando nas necessidades de todos os paroquianos, principalmente os mais pobres e necessitados. Três anos depois, a Capela de São Francisco foi inaugurada. E assim foram anos de muita dedicação e zelo pela paróquia. No ano de 1999 foi realizada a conclusão da Constituição do Sagrado Coração de Jesus. Em 2000, a Paróquia Sant’Anna foi dividida pelo bispo diocesano Dom Décio Pereira, ficando o Pe. José Silva, responsável pela Paróquia de Santa Luzia e capelas da região. No ano de 2005, Pe. Angelo Bellas foi nomeado vigário paroquial assumindo as capelas Sagrado Coração de Jesus, São Francisco de Assis e Santa Rita de Cássia, e o Pe. José Raschele ficou com a Paróquia Sant’Anna e a Capela São Judas. Em 2006, Pe. Mateus assume como vigário paroquial.

Despedida do Pe. Raschele e chegada do Pe. Alex Sandro
Em 2010, após mais de 40 anos dedicados à Paróquia de Sant’Anna, Pe. José Raschele se despede numa missa, sendo homenageado pelos fiéis. No mesmo ano, Pe. José Mateus foi nomeado pelo bispo diocesano Dom Nelson  Westrupp, onde deu continuidade aos trabalhos pastorais, fazendo várias formações e realizando grandes festas.

Em 2012, Pe. Alex Sandro Camilo toma posse na paróquia, onde permanece até o final de 2015. Neste período, o sacerdote traçou novas diretrizes pastorais, como também novas pastorais e algumas alterações no horário das missas. Durante o ano de 2012 em cada um dos dias dos tríduos das capelas instituiu a veste litúrgica e a comunhão em 2 espécies. Em 4 de junho de 2012, Deus chamou para perto de si, a querida Irmã Maria das Graças aos 82 anos, deixando uma marca especial de amor e dedicação em nossos corações. Também foi realizada a Carreata de Sant’Anna, como também a Festa das Massas, que contou com a presença de centenas de pessoas. No dia 19 de julho de 2012, Deus acolheu o Seu Severino, que morou num pequeno quarto da comunidade por 22 anos. Após reformas entre 2013 e 2015, as capelas Santa Rita de Cássia, Sagrado Coração de Jesus, São Judas e São Francisco de Assis.

Chegada do Pe. José Silva até os dias atuais
Em dezembro de 2015, Pe. José Silva toma posse como pároco da Paróquia Sant’Anna. Iniciou a reforma da casa paroquial como também da igreja. Com sua simplicidade e amor, o sacerdote vai construindo um caminho onde toda a comunidade, pastorais e movimentos continuem servindo a igreja com muito zelo e dedicação. Com quase seis anos de administração da paróquia, Pe. José Silva vem trazendo grandes melhorias para nossa igreja com a reforma da paróquia e manutenções nas capelas, além do grande carisma com todos os paroquianos. No dia 31 de julho de 2020, Pe. José Raschele partiu para a Casa do Pai aos 96 anos, vítima de complicações causadas pela Covid-19, deixando um grande legado de evangelização e de serviço à Igreja e ao próximo, na Diocese de Santo André.


Fonte e fotos:
Paróquia Sant’Anna – Ribeirão Pires

Compartilhe:

Ginásio lotado com mais de 7 mil pessoas marca celebração dos 70 anos da Diocese de Santo André

Catedral diocesana celebra sua padroeira

Padre Toninho assume nova missão na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Jovens Sarados comemoram 15 anos com missa presidida pelo bispo diocesano

ENCONTRO CHEGA AO FIM COM REFLEXÃO SOBRE PERSPECTIVAS PARA A AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL

PARTICIPANTES DE ENCONTRO DESTACAM PROPOSTA DE SINODALIDADE NA AÇÃO PASTORAL DA IGREJA

“O COORDENADOR DE PASTORAL É UM MEDIADOR DA GRAÇA DE DEUS E PROMOVE A COOPERAÇÃO NA COMUNIDADE”, DISSE NÚNCIO APOSTÓLICO

Encontro Diocesano dos Coroinhas e Cerimoniários reúne mais de 2500 jovens e crianças

Nossa Senhora do Carmo

nomeacoes

Nomeação e provisões – 03/07/2024