A Pastoral da Comunicação da Diocese de Santo André celebrou 30 anos de trajetória em maio deste ano. Esse legado é abençoado pela padroeira, a Nossa Senhora da Comunicação, que é simbolizada por uma imagem, cuja origem tem uma história bem interessante, em meados do início do século XX.

A Basílica de Nossa Senhora de Berbières, em Albert (Somme, França), possui uma imagem dourada da Virgem Maria portando o Menino Jesus. Essa obra do artista francês Albert Roze ficava na alta torre de 62 metros comporta uma cúpula, que foi atingida por uma bomba nos idos de 1915, durante a Primeira Guerra Mundial. Porém, a imagem manteve-se num equilíbrio impressionante. A foto da Virgem inclinando-se correu o mundo e uma réplica seria instalada no alto da torre, uma década depois, após a reconstrução da basílica.

No Brasil

Em nosso país, a imagem se tornaria popular a partir de uma réplica doada aos salesianos de Itatiaia, em Minas Gerais, que nomeariam de “Nossa Senhora da Comunicação”.

No Dia das Comunicações Sociais em 27 de maio de 1990 apareceu na primeira página do Kirche und Leben (Órgão oficial da Diocese de Münster (Alemanha), um artigo escrito por um jornalista que assinava apenas com as iniciais “GM”. Confira trechos do texto:

“Vi a pequena estátua de Nossa Senhora na capela dos salesianos, em Itatiaia, não longe da cidade brasileira de Belo Horizonte, e lembrei-me de Novalis: “vejo-te, Maria, representada com carinho em imagens mil…” Aqui, no Centro de Produção de Filmes e Vídeos destes religiosos italianos e brasileiros, vi uma nova imagem de Maria: a Mãe da Comunicação. Estranho e surpreendente pelo menos para quem associa o conceito ‘comunicação’ com o processo técnico de veiculação de notícias. E, no entanto, conforme me disse Pe. Antônio Pacheco de Paula, em última análise, Maria nos transmitiu a notícia mais significativa, a mensagem mais importante para nossa vida: Jesus. E já que nós, jornalistas, por profissão, nos ocupamos principalmente com veiculação de notícias e mensagens, não é tão estranho que a gente se considere, por assim dizer, colega de Maria. Ela proporcionou a nós, humanos, a melhor notícia, o ‘furo’ sem igual: Cristo está sempre junto de vocês, não precisam ter medo…

Aqui, junto dos salesianos brasileiros, vivenciei Maria numa nova imagem jornalística: ela nos proporcionou a manchete para a nossa vida, aqui, acima de mim, lhes mostro Jesus. Eu lhes consigo acesso a Ele. Eu lhes sirvo de agência e advogada, e lhes abro o caminho para meu Filho. O que Ele lhes disser é exclusivo, único para cada um de vocês…

Aí entendi os salesianos de Itatiaia: compreendi porque, na qualidade de publicitários de Nossa Senhora, lhe dedicaram na capela uma imagem com o título de Nossa Senhora da Comunicação”.

*Fontecom informações da Pascom Nacional 

Vem aí a formação da PASCOM com o pe. Tiago Silva, não deixe de participar!