Diocese de Santo André

Conselho Diocesano de Pastoral Ampliado acontece presencial após dois anos de pandemia

No dia 11 de junho (sábado), aconteceu no auditório do Edifício Sede da Cúria Diocesana Santo André Apóstolo, a primeira reunião presencial do Conselho Diocesano de Pastoral Ampliado (CDPA) e contou com a presença do Bispo Diocesano, Dom Pedro Carlos Cipollini, o vigário episcopal para a Pastoral, Pe. Everton Gonçalves; o vigário geral, Pe. Joel Nery; o vigário episcopal para a Caridade Social, Pe. Ryan Mathew Holke e cerca de 40 coordenadores de pastorais, movimentos e grupos da Igreja Católica no Grande ABC.

A primeira reunião pastoral coordenada pelo padre Everton Gonçalves, nomeado há dois meses, teve como objetivo falar das ações que ocorreram neste no período, além das reflexões feitas na avaliação entregue pelas pastorais em dezembro de 2021.

Dom Pedro iniciou fazendo um panorama sobre o momento atual.  “Nós atravessamos um deserto e agora estamos retomando. A pandemia não acabou. Vamos mantendo nossos cuidados e, ao mesmo tempo, retomando um entusiasmo novo nesta situação desafiadora. É uma retomada. Temos agora o novo vigário episcopal – padre Everton, que está fazendo este serviço importante, exigente e ele não está sozinho. Estamos juntos neste espírito sinodal, cada um com sua função, como pede o Papa Francisco”.

O bispo diocesano disse ainda sobre a diversidade das sete cidades do ABC “Somos mais de 2.8 milhões de habitantes no ABC, de acordo com o último censo, então temos uma região diversificada socialmente, culturalmente, economicamente e até religiosamente. O que exige criatividade, versatilidade de quem está à frente.”

Padre Everton Gonçalves agradeceu a presença de cada membro e seguiu a pauta da reunião falando sobre a avaliação entregue no final do ano passado, com os pontos em destaque, bem como aquilo que ficou para ser realizado. “Todas as quartas-feiras pela manhã faço um plantão na Diocese para atender a todos, mas caso queiram marcar outro horário para atendimento também é possível”, explica o coordenador, Padre Everton.

“Nós estamos fazendo a organização da casa maior – com representantes regionais, são os braços que nos ajudam. Formamos essa igreja particular, esse corpo diocesano. Vocês que estão aqui presentes representam um grupo maior. A Diocese como um todo”, comentou o padre sobre a importância de cada um e reforçou que não representam apenas a paróquia, mas toda a região, então é necessário entender cada particularidade e repassar os assuntos pertinentes.

Padre Everton também comentou sobre a necessidade de observar se há necessidade pastoral em termos de região. “Tem pastoral que precisa estar em todas as regiões, outras não”, então a atuação do CDPA funciona como um diagnóstico local e preciso para que as pastorais e ações façam sentido localmente.

Com três visitas aos CRPs (Conselho Pastoral Regional) desde que assumiu a coordenação, Padre Everton comentou sobre alguns pontos observados durante os encontros, como a articulação entre assessores regionais e diocesanos, participação do clero nos CRPs, bem como sua dinâmica e propósito. Muito foi falado, também, sobre a valorização às PASCOMs, além dos calendários regionais e pastorais diocesanos.

Sobre a Retomada do 8º Plano Diocesano de Pastoral, é necessário avaliar os itinerários propostos, definir os pontos a serem enfatizados nos próximos dois anos e prorrogar o 8º plano com vigência até 2024, justamente pela pandemia, que travou muitos processos.

Vicariato para a Caridade Social 

Pe. Ryan Mathew Holke comentou que pelas partilhas surgiram cinco propostas, das quais duas viraram prioridade: conscientização para acolher o pobre sobre um olhar mais humano e formação dos agentes sociais do vicariato – Semana da caridade.

“Vicariato é a articulação entre os grupos. Importância de fazer parcerias entre outras pastorais e terceiro setor. Cada um tem um carisma específico, mas não atende a totalidade como um todo. A pessoa de vulnerabilidade social não tem só fome. Por isso precisamos envolver até o poder público para garantir os direitos civis”, explica Pe. Ryan, que contou também que está sendo avaliado um APP sobre o vicariato e deve ser implantado até o final de 2022.

 

 

Compartilhe:

Homilia, Missa do Jubileu Diocesano 70 Anos da criação da Diocese de Santo André

Ginásio lotado com mais de 7 mil pessoas marca celebração dos 70 anos da Diocese de Santo André

Catedral diocesana celebra sua padroeira

Padre Toninho assume nova missão na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Jovens Sarados comemoram 15 anos com missa presidida pelo bispo diocesano

ENCONTRO CHEGA AO FIM COM REFLEXÃO SOBRE PERSPECTIVAS PARA A AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL

PARTICIPANTES DE ENCONTRO DESTACAM PROPOSTA DE SINODALIDADE NA AÇÃO PASTORAL DA IGREJA

“O COORDENADOR DE PASTORAL É UM MEDIADOR DA GRAÇA DE DEUS E PROMOVE A COOPERAÇÃO NA COMUNIDADE”, DISSE NÚNCIO APOSTÓLICO

Encontro Diocesano dos Coroinhas e Cerimoniários reúne mais de 2500 jovens e crianças

Nossa Senhora do Carmo