Diocese de Santo André

Pastoral da Criança prioriza unidade para trabalho exitoso

Atualizar as informações e o entrosamento entre as coordenações diocesanas e os padres assessores. Esse foi o objetivo do Encontro Anual das sub-regiões Pastorais SP I (Arquidiocese de São Paulo, Região Episcopal Belém, Região Episcopal Brasilândia, Região Episcopal Ipiranga, Região Episcopal Lapa, Região Episcopal Santana, Região Episcopal Sé), SP II (Dioceses de Santo André, Campo Limpo, Guarulhos, Mogi das Cruzes, Osasco, Santo Amaro, Santos e São Miguel Paulista) e Aparecida (Arquidiocese de Aparecida, Dioceses de Caraguatatuba, Lorena, São José dos Campos e Taubaté), que ocorreu na terça-feira (10/09), na Paróquia São Judas Tadeu, no Bairro Campestre, na cidade andreense.

Após o café, acolhida, apresentação dos participantes, oração inicial e uma dinâmica sobre as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora, representada por uma casa como a comunidade eclesial missionária que, por sua vez, é sustentada pelos quatro pilares: Palavra, Pão, Caridade e Ação Missionária, a primeira palestra foi proferida pelo Pe. Márcio Rodrigues Pontes, ao mencionar o terceiro capítulo “A Igreja nas Casas”, do documento das DGAE 2019-2023.

Sinal luminoso

Logo em seguida, o bispo Dom Pedro Carlos Cipollini protagonizou uma fala motivadora aos participantes e destacou as qualidades do trabalho desempenhado pelas lideranças, coordenações e assessorias.

“Todos nós sabemos o sinal luminoso que é a Pastoral da Criança, no sentido de ter ajudado a erradicar aquela enorme mortalidade infantil que existia no Brasil. E também o sinal de valorizar as crianças. A Pastoral da Criança é uma joia preciosa na Igreja e que vocês continuem, sem desanimar com as dificuldades”, enfatiza Dom Pedro.

De mãos dadas

Antes do almoço, a coordenadora da Pastoral da Criança no Regional Sul 1, Eunice Gomes Rodrigues, 66 anos, apresentou a palestra “Pastoral da Criança, Ontem e Hoje”.
“Fizemos a atualização para os padres e a avaliação de cada diocese para entrarmos no julgar. É um encontro fraterno, onde nós queremos caminhar de mãos dadas com essa igreja que servimos, a fim de crescer no atendimento as nossas crianças mais vulneráveis”, relata a integrante da Diocese de Guarulhos.

Para o assessor da pastoral na Diocese de Santo André, Pe. Rudnei Sertório, “o encontro teve uma finalidade que foi alinhar o assessor com o coordenador diocesano. Para que trabalhem juntos, e a nossa coordenadora estadual nos trouxe atualizações com relação a Pastoral da Criança, que sofreu grandes transformações ao longo dos anos”, avalia.
“Trabalhar juntos para que todos falem a mesma linguagem. Que venha a crescer e implantar a Pastoral da Criança em mais paróquias”, complementa a coordenadora diocesana Maria Gomes.
Depois do almoço, os participantes se reuniram em grupo para análise dos dados, fechamento da plenária e avaliação do encontro.

Compartilhe:

Ginásio lotado com mais de 7 mil pessoas marca celebração dos 70 anos da Diocese de Santo André

Catedral diocesana celebra sua padroeira

Padre Toninho assume nova missão na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Jovens Sarados comemoram 15 anos com missa presidida pelo bispo diocesano

ENCONTRO CHEGA AO FIM COM REFLEXÃO SOBRE PERSPECTIVAS PARA A AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL

PARTICIPANTES DE ENCONTRO DESTACAM PROPOSTA DE SINODALIDADE NA AÇÃO PASTORAL DA IGREJA

“O COORDENADOR DE PASTORAL É UM MEDIADOR DA GRAÇA DE DEUS E PROMOVE A COOPERAÇÃO NA COMUNIDADE”, DISSE NÚNCIO APOSTÓLICO

Encontro Diocesano dos Coroinhas e Cerimoniários reúne mais de 2500 jovens e crianças

Nossa Senhora do Carmo

nomeacoes

Nomeação e provisões – 03/07/2024