Diocese de Santo André

Seminarista Douglas Colácio é ordenado Diácono Transitório

[vc_row][vc_column][vc_column_text]

O seminarista Douglas Colácio foi ordenado Diácono Transitório no sábado, 11 de fevereiro, Festa de Nossa Senhora de Lourdes. A Santa Missa de Ordenação Diaconal foi presidida pelo bispo da Diocese de Santo André, Dom Pedro Carlos Cipollini, na Catedral Nossa Senhora do Carmo, em Santo André.
Com a catedral diocesana cheia de fiéis, a celebração reuniu padres e diáconos permanentes, irmandades, religiosos, seminaristas, familiares e as comunidades que Douglas fez pastoral durante os estudos no seminário diocesano.
O seminarista proferiu a fé e fez o juramento diante do bispo diocesano; do vigário geral, Padre Joel Ney e do reitor da Casa de Teologia, Padre Rudinei Sertório, momento esse que aconteceu no auditório do Edifício Sede Santo André Apóstolo.

Em procissão, todo clero encaminhou-se para a catedral diocesana. Após a proclamação do Evangelho, o eleito foi apresentado ao Bispo, pelo Padre Rudinei, como digno de receber o sacramento da Ordem no grau de Diácono Transitório.

Na homilia, Dom Pedro falou sobre o sentimento em ordenar o seminarista Douglas:

“Estou especialmente feliz por ordenar você, porque pude acompanhá-lo desde o seminário propedêutico. Pude com alegria ver como você foi crescendo, subindo com sacrifício a grande escada do processo formativo. Você, porém, o fez com muita responsabilidade, sinceridade e alegria. E Deus ama quem se oferece a Ele com alegria. A alegria sincera é sinal de humildade, de entrega nas mãos de Deus como o fez São João XXIII, teu santo de “estimação”! Continue assim, vá andando com fé de começo em começo por começos que não tem fim…sempre abandonado em Deus!”.

Lembrando a missão do diácono, o bispo ressaltou a importância da Palavra de Deus:

“O diácono é amigo de Jesus, e por isso amigo da Palavra de Deus, pois aí se encontra o próprio Jesus: Verbo que se fez carne. Deves conhecer bem a Sagrada Escritura. Seja amigo da Palavra de Deus para vivê-la e anunciá-la. O contato com a Palavra de Deus vai te ensinar a não ser omisso, mas corajoso no combate, sem desanimar. Ser solidário sem se cansar! O diácono deve servir.  Ele é  um vencedor do egoísmo, do narcisismo que coloca sua própria pessoa e seus interesses em primeiro lugar. “Eu vim para servir e não para ser servido”, disse Jesus; esta é a tônica do ministério ordenado na Igreja: o serviço.” (para ler a homilia completa, clique aqui)

Seguindo o rito de ordenação diaconal, todo o clero e a comunidade entoaram a Ladainha de todos os Santos, o ordenando ficou prostrado em sinal de resignação e entrega de vida a Deus.

 

Logo após, o bispo impôs as mãos sobre a cabeça do Douglas  e proferiu, em seguida, a prece de ordenação, conferindo-lhe o primeiro grau do Sacramento da Ordem, consagrando-o Diácono transitório. 

Seus pais entregaram-lhe as vestes, impostas pelo padre Rogério Duarte e o diácono permanente Vagner Monteiro. Na sequência, Dom Pedro concluiu o rito entregando-lhe o livro dos Evangelhos, sendo acolhido como neodiácono pelo bispo com um abraço, e pelos demais diáconos.

Dom Pedro no final da celebração anunciou aos presentes que o Neodiácono Transitório estará atuando na Paróquia São Felipe Apóstolo (Mauá), junto ao Padre Sidcley Alves.

AGRADECIMENTO

“É com imensa alegria e júbilo que venho aqui, diante de todos vocês, louvar e bendizer a Deus, o Pai das Misericórdias, que na sua imensa bondade me chamou para ser um simples operário na vinha de seu Filho Jesus. Desde meus onze anos, venho amadurecendo esse chamado e hoje, diante desta assembleia, começo minha trajetória como ministro ordenado da Igreja.

Nunca fui alguém que, nas minhas orações, fiz muitos pedidos por mim mesmo. O Senhor que me elegeu, sabe de todas as minhas necessidades, eu mesmo sempre tive consciência de minhas limitações. Também nunca tive grandes pretensões, mas sempre mantive a minha confiança na providência divina. Como diz Mateus 6,33, “Buscai primeiro o Reino de Deus a sua justiça e todas essas coisas vos serão dadas por acréscimo”; carrego comigo esse ensinamento do Mestre, na certeza de que ele me escolheu fraco, e que só a sua graça me basta, enquanto lhe empresto minhas mãos para o serviço da Igreja e dos pobres.

Agradeço imensamente ao nosso Pai e Pastor, o Bispo Dom Pedro, que me acompanhou desde meu primeiro ano no seminário, e que ao longo desses oito anos sempre foi muito solícito comigo, em todas as nossas conversas, momentos celebrativos, entre outros, meu muito obrigado.

Por fim, agradeço a esta Igreja Particular, que agora me acolhe como diácono transitório. Desejo do fundo do meu coração e vou me esforçar para isso, por ser merecedor da graça de ser filho desta Igreja e agora ministro desta Igreja. A Diocese de Santo André é a minha casa, minha família, recordo aqui as pessoas de tantos irmãos e irmãs que incansavelmente doaram suas vidas pela evangelização nos rincões de nossa diocese, desse Povo Santo, Fiel, Paciente, de Deus”

 

[/vc_column_text][vc_media_grid grid_id=”vc_gid:1676294453906-5a777bc7-7707-9″ include=”73046,73047,73048,73049,73050,73051,73052,73053,73054,73055,73056,73057″][/vc_column][/vc_row]

Compartilhe:

Ginásio lotado com mais de 7 mil pessoas marca celebração dos 70 anos da Diocese de Santo André

Catedral diocesana celebra sua padroeira

Padre Toninho assume nova missão na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Jovens Sarados comemoram 15 anos com missa presidida pelo bispo diocesano

ENCONTRO CHEGA AO FIM COM REFLEXÃO SOBRE PERSPECTIVAS PARA A AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL

PARTICIPANTES DE ENCONTRO DESTACAM PROPOSTA DE SINODALIDADE NA AÇÃO PASTORAL DA IGREJA

“O COORDENADOR DE PASTORAL É UM MEDIADOR DA GRAÇA DE DEUS E PROMOVE A COOPERAÇÃO NA COMUNIDADE”, DISSE NÚNCIO APOSTÓLICO

Encontro Diocesano dos Coroinhas e Cerimoniários reúne mais de 2500 jovens e crianças

Nossa Senhora do Carmo

nomeacoes

Nomeação e provisões – 03/07/2024